Por Que Estudar Idiomas no Exterior?

foreign-language-treasureMuita gente tem o sonho de ser tornar fluente em uma língua estrangeira. Há quem diga que dominar uma segunda língua (especialmente Inglês) neste mundo atual já não é diferencial. Todavia, a grande verdade é que o Brasil está classificado muito baixo no ranking de falantes desse idioma. Pior ainda em se tratando dos outros idiomas, que o brasileiro pouco estuda. Algumas pessoas chegam ao cinismo de dizerem que falam Espanhol sem nunca o terem estudado, simplesmente porque é bastante parecido com o Português.

Tudo bem que algumas pessoas não gostam de Inglês e optam por estudar outra língua, como Espanhol ou Francês que são populares no Ocidente.

A pergunta corriqueira, que muita gente faz é: qual a maneira mais fácil para se aprender uma segunda língua? De acordo com o que eu estudei, pesquisei, e consultei a professores de idiomas, além das viagens internacionais que fiz, a melhor forma é EXPOSIÇÃO! Passar o máximo de tempo possível praticando as 4 habilidades (falar, ouvir, ler e escrever) até chegar à fluência.

Vídeo mostrando os 10 idiomas com maior número de falantes do mundo.


Dito isso, o entendimento lógico é de que o melhor lugar para se fazer essa imersão/exposição é no país onde a língua alvo é falada.

Estudar línguas no exterior é fantástico, se você souber se organizar para encarar o desafio. Abaixo destacamos algumas das vantagens:

  •   Viver a Imersão Total – se buscamos aprender idiomas no Brasil e estamos matriculamos em algum curso, estudaremos durante a aula e durante algum tempo fora da classe. Porém, no exterior, somos obrigados a pensar e nos comunicar todo o tempo no idioma daquele país, no qual estamos imersos. A dica é: evite a todo custo falar em Português. Se você estiver convivendo com outros brasileiros combine com eles que, a todo momento, mesmo fora da classe, todos devem se esforçar para se comunicar na língua que estão estudando. Vale até combinar de cobrar uma prenda daqueles que quebrarem a regra.
  • Adquirir Experiência Internacional – aprender um idioma é bem mais do que somente estuda-lo; é participar do dia-a-dia, dos hábitos, da vida e da cultura de um povo. É, de uma certa forma, aprender a ver a vida como eles veem, se comportar como eles se comportam, pensar como eles pensam. Essa fantástica experiência você levará para toda a vida.
  • Fugir da Zona de Conforto – Uma vez que você estará em outro país, você necessariamente terá que se comunicar na língua local ao socializar, usar o transporte público, comer ou comprar alguma coisa. Não há como fugir (felizmente). Isso poderá ser um tanto desconfortável inicialmente, mas, certamente, vai turbinar em muito seu aprendizado.
  • Fazer Novas Amizades – obviamente que, após o curso, nunca mais você verá muitos dos colegas de classe com os quais você estudou, mas, há grandes chances de você fazer algumas amizades e levá-las para a vida toda.
  • Desenvolver Autoconfiança – obter o passaporte e visto, pegar voo internacional, agendar hospedagem, buscar integração a uma nova cultura e língua certamente são tarefas desafiadoras e ao mesmo temo fascinantes. Após passar por todo esse processo pela primeira vez, você vai sentir-se muito mais confiante para fazer as próximas viagens internacionais e resolver sua própria vida.
  • Turbinar o Currículo – ao regressar para seu país de origem, após uma boa temporada estudando no exterior, certamente terá um currículo melhor, que facilitará sua colocação no mercado de trabalho. Já pensou, após estudar e morar no Canadá (ou em qualquer outro país desenvolvido), o quanto isso acrescentaria ao seu currículo?

O objetivo do artigo é abordar os aspectos positivos de se estudar no exterior. Eu não desejo fugir ao tema, mas vale a penas elencar alguns pontos negativos, como o custo de estudar fora, que normalmente é maior, a distância (temporária) da família, além de que a sua vida no país natal ficará pausada enquanto estiver fora. No entanto, sem sombra de dúvidas, os benefícios são muito maiores.

Lista de Países mais Buscados por Brasileiros – e Latinos em Geral – para Estudar línguas no Exterior.

Inglês:

  1. Austrália;
  2. África do Sul;
  3. Canadá;
  4. Inglaterra;
  5. Irlanda;
  6. Nova Zelândia;
  7. USA.

Francês:

  1. França;
  2. Canadá (província de Quebec, cidades de Montreal ou Quebec). Se você tem interesse em saber como morar em Quebec temporariamente para estudar Francês ou trabalhar, visite este site.

Espanhol:

  1. Espanha;
  2. Todos os países falantes de Espanhol da América do Sul, exceto Venezuela que atualmente tem índices de violência muito altos.

Caso você não tenha disponibilidade para passar uma temporada mais longa no exterior, considere a possibilidade de passar apenas 1 mês estudando e praticando o idioma – neste caso, a recomendação é para quem já fala algum idioma e deseja apenas aperfeiçoar, não é recomendado para quem está iniciando. Mesmo quem trabalha consegue se organizar para ter esse tempo disponível nas férias. Já é o bastante para sentir o sabor de uma nova cultura e dar um boost no seu aprendizado. E, ao regressar ao Brasil, verifique se pode comprar oxinova, perfumes, roupas e eletrônicos para você ou seus entes queridos; isso pode lhe render uma boa economia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *